Como ser e se manter um associado ASAMI

Como ser um associado ASAMI (Modificação no Estatuto feita na assembleia do Congresso de Búzios)


Art. 4o – A ASSOCIAÇÃO é composta pelos seguintes membros:

a) Membros Fundadores - os subscritos na ATA DE FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO.

b) Membros Titulares – médicos ortopedistas, titulares da SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA (SBOT).

§ 1o: O ingresso na Associação será possível para aqueles que somarem 30 (trinta) pontos de acordo com os critérios abaixo:

  1. 1) Estágio de um ano em Serviços credenciados ou em Serviços aprovados pela Diretoria no exterior – 30 (trinta) pontos;
  2. 2) Presença no Congresso Brasileiro de Reconstrução e Alongamento Ósseo – 20 (vinte) pontos;
  3. 3) Apresentação de trabalho científico na área de concentração – 15 (quinze) pontos;
  4. 4) Presença no Dia da Especialidade da Associação durante o Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia – 7 (sete) pontos;
  5. 5) Presença em Congressos ou Cursos sobre reconstrução óssea no exterior – 6 (seis)
  6. 6) Presença no Curso Teórico-Prático de Alongamento e Reconstrução Ósteo-Articular – 5 (cinco) pontos;
  7. 7) Carta de comprovação do Diretor Técnico ou Clínico da Instituição a respeito da atuação em reconstrução óssea. Obrigatório caso não apresente o item 1– 2 (dois) pontos;
  8. 8) Carta com assinatura de dois membros da Associação aprovando o ingresso – 2 (pontos);
  9. 9) O item 7 é necessário em qualquer situação, exceto quando o item 1 estiver presente.
  10. 10) O item 8 é necessário em qualquer situação.

§ 2o: Da manutenção da condição de Membro Titular Ativo:

  1. 1) Faz-se necessária a frequência em pelo menos 1 evento oficial em dois anos, para manter a condição de atividade (conforme item 2).
  2. 2) Considera-se como evento oficial: Dia da Especialidade (Reconstrução e Alongamento ósseo / Fixador externo) no CBOT (anual); Congresso nacional do Comitê ASAMI de Reconstrução e Alongamento Ósseo (bienal); Curso Teórico-prático de Reconstrução e alongamento Ósseo (Coordenado pelo Prof. Bongiovanni) (bienal)
  3. 3) Passará a condição de membro titular inativo, o membro titular que não cumprir o disposto no item 1 deste artigo.
  4. 4) O membro titular inativo poderá retornar a condição original de membro ativo, cumprindo as exigências de pontuação para titularidade no que tange a frequência em atividades oficiais da ASAMI, conforme disposto no artigo referente a inclusão no comitê.
  5. 5) Na ausência eventual ou permanente de um dos eventos conforme citados no item 2, cabe a diretoria direcionar o associado a outro evento que substitua os citados.

c) Membros Honorários - as personalidades às quais a Diretoria ou Assembleia decida conceder este título, tendo em conta, seus méritos e apoio prestado à ASSOCIAÇÃO.

d) Membros Eméritos - os Membros Efetivos da ASSOCIAÇÃO de atuação destacada no exercício da fixação externa, cuja designação será feita pela Diretoria e aprovada pela Assembleia.

e)  Membros Correspondentes - os profissionais de reconhecido mérito no exercício da fixação externa, domiciliados no exterior, indicados pela Diretoria e aprovados pela Assembleia. Os Membros Correspondentes terão poder para representar a ASSOCIAÇÃO no exterior, única e exclusivamente com finalidade científica.